blog de Jorge Díaz Martínez

martes, 16 de enero de 2018

En respuesta a otro poema




Acorda, Jorge, vamos acordar 
Não é porque é dia
Que não se pode os sonhos costurar 


Quando a luz da manhã caminhar 
por entre seus dedos melodia
Veja como é belo o sentimento que irradia 
Das mãos a fazer sonhos brotar 


Na boca o abacate botar
Nos olhos a imensidão estendida 
No peito o amor que faz chorar
Na alma o calor do sol da ousadia

Como se pode dizer que isso não é sonhar?

T. F.



#poesía #sueños #darkness #portugues#poesia #ensueño #dreams #photo